Google Knowledge Graph: como ele muda a pesquisa

O Google melhorou seu serviço de pesquisa para aumentar os resultados com conjuntos de fatos associados, uma melhoria que demonstra maior compreensão dos procedimentos.

A empresa nomeia essa inovação de Knowledge Graph. Assim como o gráfico social do Facebook associa dados de pessoas e seus amigos, o gráfico de conhecimento do Google associa dados de um pedido específico de pesquisa.

As maneiras anteriores de pesquisa como o Search Plus Your World e Universal Search, tinham foco em expandir o conteúdo que o Google apresentava, ou enfatizavam o resultado de pesquisa por método de entrada e velocidade. O novo método representa a tentativa do Google de tornar sua pesquisa mais inteligente.

Para os usuários, isso significa que as pesquisas gerarão um conjunto de fatos mostrados no lado direito do painel, juntamente com a lista de resultados esperada. Por exemplo, uma pesquisa por Marie Curie, retornará com um resumo do Wikipedia da vida da famosa cientista, data de nascimento e morte, nome de familiares, elementos descobertos por ela, escolas nas quais lecionou e as pesquisas associadas a ela.

Isso pode significar para sites como Wikipedia menos tráfego, já que os usuários não clicarão em links, uma vez que o resultado da pesquisa apareceu completo na página do Google.

O vice-presidente sênior da companhia, Amit Singhal, atribuiu a mudança ao crescente entendimento do Google de que os usuários acreditam ser relevante e ter melhor consenso dos fatos relacionados.

Algumas das melhorias do Google vieram por meio de sua aquisição do banco de dados Freebase, da Metaweb. A empresa diz que comprou a companhia para melhor compreender as relações entre entidades do mundo real.

Com o Knowledge Graph, o Google se torna menos um mecanismo de pesquisa e mais uma máquina de respostas. Resta saber se as respostas levarão as pessoas a clicarem em páginas e levar receita a outros sites.

LinkedInShare
Categoria: Internet | Tags: , , .

Deixe um comentário


+ 2 = 11